Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de fraudar cartões

Jovem de 21 anos pode ter aplicado golpe em 400 empresas, diz polícia. Ele já tinha passagens por estelionato na Bahia e também em São Paulo.

A 5ª Vara Criminal de Brasília decretou na tarde desta sexta-feira (28) a prisão preventiva de Douglas Augusto de Lima Santos, preso em flagrante na última quarta (26) em um hotel de Brasília suspeito de roubar dados de cartões de crédito corporativos de empresas brasileiras e do exterior .

De acordo com decisão da juíza Ana Claudia de Oliveira Costa Barreto, “há provas da materialidade do crime” e “indícios suficientes de que o indiciado seja o autor”.

Lima Santos é natural de Nerópolis, cidade goiana com 23 mil habitantes. Na última semana ele usou o cartão de uma empresa para custear mais de R$ 12 mil em despesas com diárias de hotel e bebidas.

A Polícia Civil contou que a gerência do hotel desconfiou e entrou em contato com a administradora do cartão. Por e-mail, a empresa dona do cartão, uma agência de viagens e eventos, negou ter feito a reserva no hotel. Informou ainda que não autorizava os gastos e desconhecia o suspeito como funcionário.

Lima Santos foi preso em flagrante e está preso na carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE). A polícia apreendeu outras notas fiscais de possíveis vítimas do rapaz no Brasil. “Ele irá responder pelo delito de estelionato. Será submetido a uma pena de reclusão de um a cinco anos. As investigações continuam, no sentido de identificar outras vítimas”, disse o delegado Ailton Rodrigues.

A juíza que pediu a prisão preventiva destacou que o rapaz não indicou “qualquer endereço residencial, muito menos nesta cidade de Brasília. Assim, em liberdade, certamente procuraria se evadir, de modo que sua segregação cautelar também é necessária para garantia da aplicação da lei penal”.

Deixe uma resposta